Publicado en línea el Martes 8 de septiembre de 2020, por MoneyTimes

O preço de aquisição da empresa de plano de saúde Samedh foi fixado em R$20,0 milhões, de acordo com o documento (Imagem: Instagram/Samedh)

A Hapvida (HAPV3) informou nesta terça-feira (8) que comprou as unidades de saúde da Promed, em Minas Gerais, Sinhá Junqueira, em Ribeirão Preto, São Paulo e do plano de saúde Samedh, em Goiânia.

Promed

De acordo com o documento, o Grupo Promed possui suas operações concentradas na região metropolitana de Belo Horizonte, sendo o segundo maior player da região, com cerca de 11% de market share.

“A Transação Promed inclui a aquisição de 3 hospitais que totalizam 255 leitos, dentre eles o Vera Cruz, além de 1 hospital dia com 18 leitos e 7 clínicas de atendimento primário. O Grupo Promed registrou nos últimos 12 meses (base junho/20) receita líquida combinada (antes de consolidação) de R$ 600 milhões, com sinistralidade consolidada de aproximadamente 84%”, informou a Hapvida.

A empresa afirmou que o preço de aquisição é de R$ 1,5 bilhão, incluindo os imóveis de dois hospitais, que possuem cerca de 10 mil metros quadrados de área construída.

“Do preço de aquisição será deduzida a dívida líquida do Grupo Promed (atualmente em cerca de R$ 500 milhões) e, do valor remanescente, cerca de R$ 500 milhões serão pagos em dinheiro (sendo 80% da Data do Fechamento e 20% retidos para procedimentos de ajuste de preço) e R$ 500 milhões serão pagos em ações, mediante a emissão e entrega de 8,3 milhões de ações da Companhia”, completou a companhia.

Sinhá Junqueira

O hospital Sinhá Junqueira que conta com mais de 40 anos de existência, é referência em pediatria e obstetrícia, com reconhecimento nacional e internacional.

De acordo com o documento, a unidade irá receber investimentos de mais de R$ 11 milhões nos próximos anos para modernização e ampliação da capacidade já existente. O hospital, que tem 7.400 metros quadrados de área construída, conta com mais de 100 leitos, pronto atendimento, centro cirúrgico, UTI neonatal e pediátrica, unidade de prematuros e berçário, além de 42 apartamentos individuais e duplos.

“No contexto do contínuo plano de verticalização, para a região estão previstas inaugurações, no primeiro semestre de 2021, de três novos hospitais em Barretos, Bauru e São Carlos. Adicionalmente, conforme já informado, a companhia ainda deverá assumir nos próximos meses as operações da Medical, em Limeira, bem como do Grupo São José, no Vale do Paraíba paulista”, completou a Hapvida.

Samedh

O preço de aquisição da Samedh foi fixado em R$20,0 milhões, de acordo com o documento.

A empresa conta com uma carteira de cerca de 18 mil beneficiários de planos de saúde, sendo eles majoritariamente corporativos.

Na visão da Hapvida, a companhia permanece consolidando sua estratégia de crescimento na região centro-oeste do país. “A potencial Transação Samedh é sinérgica pois a Companhia já possui cerca de 220 mil beneficiários nessa região sendo atendidos, atualmente, pela rede própria do Grupo América (agora incorporado pelo Hapvida), composta por 3 hospitais, 1 recém-inaugurado pronto atendimento, 14 clínicas e 17 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial”, completou.

A Hapvida afirmou que a conclusão das transações está condicionada a determinadas condições que podem ou não incluir a negociação bem-sucedida dos instrumentos contratuais de aquisição; a condução de maneira satisfatória dos procedimentos de diligência legal, contábil e operacional em curso; a aprovação pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS); a aprovação pelo Cade; e no caso da Transação Promed, aprovação pelos acionistas da companhia.

Fonte: MoneyTimes

The post Hapvida compra as unidades de saúde Promed, Sinhá Junqueira e Samedh appeared first on Adital .


[ Imprimir este artículo ] [ Enviar a un amigo ] [ Ir a la cabecera ]
 

 
 

   APPS

   ASIA

   DEMOCRACIA

   DERECHOS HUMANOS

   DESARROLLO/GLOBALIZACIÓN

   DIÁLOGO NORTE-SUR

   ECOLOGÍA VS ECONOMÍA

   ENLACES - LINKS

   ESTADÍSTICAS

   EUROPA

   LATINOAMÉRICA

   OLVIDADOS POR LA HISTORIA

   SOLIDARIDAD

   TRIBUNA LIBRE



LISTA DE CORREO


�Desea participar al enrequecimiento de esta p�gina?

�Quiere denunciar alguna situaci�n?

Env�enos su art�culo a esta direcci�n de correo electr�nico:

   webmaster@respublicae.org

[ Mapa del sitio ] [ Ir a la cabecera ]

 


 
En la misma sección

Leer otros artículos :
Preuve audio : John Kerry confirme en privé soutenir et armer Daesh
Ucrania: El ataque a un evento LGBTI pone de manifiesto la pasividad de la policía ante la violencia de extrema derecha
Trump adapte la stratégie énergétique US, par Thierry Meyssan
30/07/14 - ONGs podrán inscribirse para integrar Consejo Gestor de los Derechos Difusos
30/07/14 - 30 años después, Justicia acusa a 18 personas de involucramiento en exterminio de militantes
Irán: Detener la represión cada vez más despiadada e investigar las muertes de manifestantes
Aumenta la presión internacional sobre Turquía a medida que más líderes mundiales exigen la libertad de activistas en prisión
Rusia: Detenciones masivas endurecen el control férreo de las autoridades sobre la libertad de expresión
Déclaration de Federica Mogherini au nom de l’UE sur les frappes en Syrie, par Federica Mogherini
Bahréin: Tres años de prisión para los familiares de un activista de derechos humanos residente en Reino Unido

EN LA RED :
Klaus Schwab
Anniversaire de l’invasion illégale de l’Ukraine par la Russie , par Joseph R. Biden Jr.
Responsabilisation pour l’assassinat de Jamal Khashoggi, par Antony Blinken
Première opération militaire du président Biden
Le Parti démocrate tente de couper les TV d’opposition
Il n’y a pas de crise pour l’Italie militaire dans l’Otan, par Manlio Dinucci
Biden et l’exploitation de la main d’œuvre chinoise, par Thierry Meyssan
Liens entre le FETÖ et le PKK (services de sécurité turcs)

[ Ir a la cabecera ]
 

Portada En breve Mapa del sitio Redacci�n


Respublicae.Org es un portal abierto que se nutre de los trabajos de muchos colaboradores ben�volos externos, de diferentes origen e ideolog�a. Por lo tanto, los administradores de este portal no se hacen responsables de las opiniones vertidas en los art�culos que aqu� se publican.
Copyright © RESPUBLICAE.ORG 2003-2007
Sitio web desarrollado con SPIP, un programa Open Source escrito en PHP bajo licencia GNU/GPL.
Dise�o © Drop Zone City & Respublicae.Org