Publicado en línea el Jueves 10 de septiembre de 2020, por Metropoles

O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), em parceria com a Polícia Civil do DF, cumpre, na manhã desta quinta-fera (10/9), 46 mandados de buscas contra 16 pessoas. Os alvos são suspeitos de participar de um esquema de corrupção para desviar dinheiro da Saúde. As medidas estão sendo cumpridas no DF, em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Goiás.Entre os investigados, estão os ex-secretários de Saúde do DF Elias Miziara e Rafael Barbosa, que atuaram na gestão Agnelo Queiroz (PT). As apurações se concentram em fraudes ocorridas entre os anos de 2009 e 2015. O desvio passa de R$ 123 milhões.Barbosa e Miziara (foto em destaque) foram denunciados pelo Gaeco em julho do ano passado, com mais 11 pessoas, por crimes de associação criminosa, peculato e fraude em licitação. Elas são acusadas de fraudes na Saúde, entre 2009 e 2014, em pelo menos seis contratos – que somam R$ 349,1 milhões. Eles chegaram a ser presos pela Operação Conteiner, deflagrada em abril do mesmo ano.A operação desta quinta-feira tem como base dados de compartilhamento judicial de provas obtidas no âmbito dos processos relacionados à atuação da Força-Tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro.Mais sobre o assuntoDistrito FederalAlvos do MPDFT transferiram R$ 123 mi roubados da Saúde para cinco paísesOperação investiga fraudes na Saúde do DF entre 2009 e 2015. O dinheiro foi transferido para contas na Suécia, China, EUA, França e PolôniaGrande AngularTJDFT nega desbloqueio de bens da cúpula da Saúde presa na Falso NegativoBloqueio de R$ 18.632.283,39 atingiu conta de gestores e empresas investigadas por supostas fraudes na compra de testes da Covid-19Grande AngularMPDFT pede quebra de sigilo fiscal de investigados na Falso NegativoSolicitação incluiu, além dos integrantes da cúpula da Secretaria de Saúde, as empresas contratadas pelo GDFDistrito FederalSaúde troca subsecretário nomeado após prisões da Operação Falso NegativoEmmanuel Carneiro estava no cargo antes ocupado por Iohan Andrade Struck – alvo da investigação e que ainda não se entregou à políciaAs provas teriam revelado um esquema criminoso que se estendeu até o Distrito Federal e a outras unidades da Federação, especialmente por meio da “venda” de atas de registro de preço cadastradas pelo Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia.Veja quem são os alvos da operação batizada de Gotemburgo, que faz uma alusão à cidade de mesmo nome, segunda maior da Suécia, onde fica localizada a sede do Grupo Getinge, do qual faz parte a Maquet, empresa que foi agraciada com a maioria dos contratos formalizados com a Secretaria de Saúde e é líder mundial na fabricação de camas cirúrgicas.Rafael BarbosaRoberto José BittencourtIvan CastelliElias Fernando MiziaraJosé de Moraes FalcãoFlavio Rogério da MattaDaniel Veras de MeloRenato Lyrio de MelloEdcler Carvalho SilvaMiguel IskinGuatavo EstelittaGaetano SignoriniMarcia de Andrade Oliveira Cunha TravassosAndreia Estelita PerneClaudio Albuquerque HaidamusMariana EstelitaUm dos alvos da operação deflagrada nesta quinta, Miguel Iskin é um empresário que atua no ramo de produtos hospitalares e já havia sido preso anteriormente em operações da Polícia Federal. Ele foi denunciado sete vezes pela Força-Tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro por fraudes junto à Secretaria de Saúde.Em duas das denúncias, foi condenado a mais de 47 anos e 4 meses de reclusão. Há ainda uma oitava ação penal em curso na qual ele é réu a partir do compartilhamento de provas do MPF com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios.Já o ex-subsecretário de Atenção à Saúde do governo Agnelo Queiroz Ivan Castelli foi acusado, em 2016, de usar as próprias empresas para prestar serviços ao GDF. Castelli também foi diretor do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) e chegou a ser indicado para assumir a Secretaria de Saúde no início do governo de Rodrigo Rollemberg (PSB), mas acabou recusando o convite.Em junho de 2016, a empresa Domed Produtos e Serviços de Saúde Ltda. foi contratada, por dispensa de licitação, para administrar 13 leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas de Ceilândia, destinados a pacientes da rede pública. O fato ocorreu durante o governo de Rodrigo Rollemberg (PSB). O valor da terceirização é de R$ 28.064.824,45 anuais. Castelli seria um dos sócios da companhia. Ele negou à informação à época e disse que não havia ilegalidade na contratação das UTIs.

Fonte: Metropoles

The post Veja os 16 alvos da Operação Gotemburgo, que apura fraudes na Saúde do DF appeared first on Adital .


[ Imprimir este artículo ] [ Enviar a un amigo ] [ Ir a la cabecera ]
 

 
 

   APPS

   ASIA

   DEMOCRACIA

   DERECHOS HUMANOS

   DESARROLLO/GLOBALIZACIÓN

   DIÁLOGO NORTE-SUR

   ECOLOGÍA VS ECONOMÍA

   ENLACES - LINKS

   ESTADÍSTICAS

   EUROPA

   LATINOAMÉRICA

   OLVIDADOS POR LA HISTORIA

   SOLIDARIDAD

   TRIBUNA LIBRE



LISTA DE CORREO


�Desea participar al enrequecimiento de esta p�gina?

�Quiere denunciar alguna situaci�n?

Env�enos su art�culo a esta direcci�n de correo electr�nico:

   webmaster@respublicae.org

[ Mapa del sitio ] [ Ir a la cabecera ]

 


 
En la misma sección

Leer otros artículos :
Respuesta de Kumi Naidoo a la finalización de las operaciones del barco de búsqueda y salvamento Aquarius
Libia: Orden de detención del CPI contra comandante de Fuerzas Especiales aumenta esperanza de justicia
Discours d’Emmanuel Macron en hommage aux victimes de la Grande Guerre, par Emmanuel Macron
L’armée d’insectes du Pentagone, par Manlio Dinucci
Armas/ Naciones Unidas:El mundo necesita con urgencia un Tratado de Comercio de Armas que salve vidas
Conspirationnisme et analyse
España: declaraciones sobre las concertinas en Ceuta y Melilla
En libertad Ibrahim Halawa, irlandés recluido ilegalmente durante cuatro años
Venezuela: Preso de conciencia Leopoldo López denuncia tortura
Estados Unidos: Las autoridades deben dejar de separar y encarcelar a familias

EN LA RED :
Campagne médiatique antichinoise organisée par l’Australie
Londres a organisé des attaques contre Moscou (Lord Sedwill)
Qu’est-ce qui intéresse les Russes dans la guerre du Haut-Karabagh ?, par Valentin Vasilescu
Covid : un couvre-feu pour quoi faire ?, par Thierry Meyssan
Selon Washington, c’est l’Azerbaïdajan qui ne respecte pas le cessez-le-feu
Ilham Aliyev : « Il n’y aura pas de référendum [au Karabagh], jamais ! »
L’Arménie et l’Azerbaïdjan sont les perdants et les États-Unis les grands gagnants, par Valentin Vasilescu
Karabagh : la Grèce, la Russie et la Turquie se préparent à entrer en guerre

[ Ir a la cabecera ]
 

Portada En breve Mapa del sitio Redacci�n


Respublicae.Org es un portal abierto que se nutre de los trabajos de muchos colaboradores ben�volos externos, de diferentes origen e ideolog�a. Por lo tanto, los administradores de este portal no se hacen responsables de las opiniones vertidas en los art�culos que aqu� se publican.
Copyright © RESPUBLICAE.ORG 2003-2007
Sitio web desarrollado con SPIP, un programa Open Source escrito en PHP bajo licencia GNU/GPL.
Dise�o © Drop Zone City & Respublicae.Org