Publicado en línea el Miércoles 16 de septiembre de 2020, por MoneyTimes

A Huawei disse que vendeu o negócio em 2007 e nega qualquer delito (REUTERS/ Tyrone Siu)

Uma obscura empresa registrada em Hong Kong está no centro do processo criminal norte-americano contra a chinesa Huawei Technologies e sua vice-presidente financeira.

Autoridades dos Estados Unidos alegam que a fabricante de equipamentos de telecomunicações usou a empresa para contornar sanções econômicas dos EUA ao Irã entre 2007 e 2014. A Huawei disse que vendeu o negócio em 2007 e nega qualquer delito.

Agora, a Reuters descobriu no Brasil ligações não divulgadas anteriormente entre a Huawei e a empresa, Skycom Tech, que poderia oferecer suporte ao caso dos EUA contra a companhia e Meng Wanzhou, sua vice-presidente financeira e filha de seu fundador.

Registros corporativos submetidos no Estado de São Paulo mostram que a Huawei e a Skycom estiveram estreitamente ligadas no Estado por cinco anos depois que a Huawei vendeu suas ações na Skycom em 2007.

Até o final de 2007, dois outros executivos de alto escalão da Huawei também tinham laços estreitos com a Skycom, como mostram os documentos arquivados no Brasil e em Hong Kong.

Ambos os homens – Ken Hu e Guo Ping – atualmente são vice-presidentes da Huawei e se alternam como presidente da empresa. Guo agora tem o papel de presidente.

O caso é parte de uma campanha global de Washington para controlar o poder da Huawei, uma frente na crescente disputa entre os EUA e a China.

Os EUA têm feito lobby com seus aliados para evitar o uso de equipamentos da Huawei em suas redes de telecomunicações móveis de próxima geração, ou redes 5G.

Washington argumenta que a China poderia usar a tecnologia para atacar a infraestrutura crítica e comprometer o compartilhamento de inteligência, alegações negadas pela Huawei e pela China.

A Huawei não quis comentar esta reportagem.

Até agora, apenas as atividades de negócios da Skycom no Irã receberam atenção pública. Mas os registros da empresa em São Paulo mostram que a Skycom também teve uma presença pouco conhecida no Brasil entre 2002 e 2012.

A Huawei não quis comentar esta reportagem (Imagem: REUTERS/Hannibal Hanschke)

Os registros mostram que Hu estava baseado em São Paulo em maio de 2002, quando a Skycom adquiriu uma pequena participação na Huawei Brasil, da qual ele era então gerente. O perfil de Hu no LinkedIn afirma que ele também foi presidente da região da América Latina da Huawei naquela época.

Mais tarde, Hu deixou o Brasil, mas estabeleceu outro vínculo com a Skycom. Os registros da empresa de Hong Kong mostram que, em 2007, Hu e Guo eram diretores de uma afiliada da Huawei, Hua Ying Management, que era proprietária da Skycom.

A Hua Ying transferiu suas ações da Skycom para outra empresa naquele ano. Meng estava listado na época como secretário corporativo de Hua Ying.

Documentos apresentados por autoridades norte-americanas no processo criminal dos EUA descrevem a transferência de ações como essencialmente uma transação fictícia e que a Huawei continuou a controlar a Skycom como “uma subsidiária não oficial”.

Hu, Guo e Meng estão atualmente listados como os três diretores da Hua Ying no registro de empresas de Hong Kong.

Hu, que também é conhecido como Hu Houkun, e Guo não foram citados no processo dos EUA. Suas ligações com a Skycom e suas atividades no Brasil não foram reportadas anteriormente.

As estreitas ligações da Huawei com a Skycom no Irã após a suposta venda de 2007 foram documentadas anteriormente pela Reuters. Os documentos brasileiros, arquivados na Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), mostram até que ponto Huawei e Skycom também continuaram estreitamente ligadas no Brasil por mais cinco anos.

Por exemplo, em julho de 2008, as duas acionistas da Huawei Brasil na época – a Skycom e uma afiliada da Huawei chamada Huawei Tech Investment – nomearam cada uma a mesma pessoa chinesa para representá-las na Huawei Brasil. Os documentos também mostram que Meng, então integrante dos conselhos de administração de ambas as sociedades, autorizou as indicações.

Durante a década da Skycom como acionista da Huawei Brasil até 2012, a Skycom sempre foi representada na empresa brasileira por pessoas que também representavam os interesses da Huawei, mostram os documentos.

Fonte: MoneyTimes

The post Executivos da Huawei tinham ligações com empresa no centro de processo criminal dos EUA appeared first on Adital .


[ Imprimir este artículo ] [ Enviar a un amigo ] [ Ir a la cabecera ]
 

 
 

   APPS

   ASIA

   DEMOCRACIA

   DERECHOS HUMANOS

   DESARROLLO/GLOBALIZACIÓN

   DIÁLOGO NORTE-SUR

   ECOLOGÍA VS ECONOMÍA

   ENLACES - LINKS

   ESTADÍSTICAS

   EUROPA

   LATINOAMÉRICA

   OLVIDADOS POR LA HISTORIA

   SOLIDARIDAD

   TRIBUNA LIBRE



LISTA DE CORREO


�Desea participar al enrequecimiento de esta p�gina?

�Quiere denunciar alguna situaci�n?

Env�enos su art�culo a esta direcci�n de correo electr�nico:

   webmaster@respublicae.org

[ Mapa del sitio ] [ Ir a la cabecera ]

 


 
En la misma sección

Leer otros artículos :
ONU: Líderes del mundo deben aprovechar oportunidad histórica para proteger derechos de migrantes
Agências do INSS retomam atendimento presencial a partir desta segunda
Guatemala: Alerta roja por amenazas a la justicia y los derechos humanos
ONU: Carteles de “Se busca por asesinato en masa” con la imagen del general que dirige el ejército myanmaro
Ausência de líderes globais agrava impasse e frustrações na ONU
Proyección y debate en Madrid
Discours d’installation du Haut Conseil pour le Climat, par Emmanuel Macron
06/07/16 - Policía de Chile reprime marcha contra la reforma educativa (IHU/Adital)
Estados Árabes del Golfo Pérsico: Aprovechan leyes deficientes en pandemia para aplastar aún más libertad de expresión
Le président de l’Assemblée du Conseil de l’Europe démissionne

EN LA RED :
Première opération militaire du président Biden
Le Parti démocrate tente de couper les TV d’opposition
Il n’y a pas de crise pour l’Italie militaire dans l’Otan, par Manlio Dinucci
Biden et l’exploitation de la main d’œuvre chinoise, par Thierry Meyssan
Liens entre le FETÖ et le PKK (services de sécurité turcs)
Guerre en Libye
Israël relance sa recherche nucléaire
La prise du Capitole était un « inside job » (enquêteurs)

[ Ir a la cabecera ]
 

Portada En breve Mapa del sitio Redacci�n


Respublicae.Org es un portal abierto que se nutre de los trabajos de muchos colaboradores ben�volos externos, de diferentes origen e ideolog�a. Por lo tanto, los administradores de este portal no se hacen responsables de las opiniones vertidas en los art�culos que aqu� se publican.
Copyright © RESPUBLICAE.ORG 2003-2007
Sitio web desarrollado con SPIP, un programa Open Source escrito en PHP bajo licencia GNU/GPL.
Dise�o © Drop Zone City & Respublicae.Org