Publicado en línea el Viernes 18 de septiembre de 2020, por Metropoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) alegou, em visita à cidade de Sinop, em Mato Grosso, na manhã desta sexta-feira (18/9), que incêndios em vegetação ocorrem no Brasil há anos e a pressão sobre o governo brasileiro ocorre porque países estrangeiros “têm interesse em enfraquecer o agronegócio nacional” por serem “concorrentes”.O chefe do Executivo não especificou se estava se referindo às queimadas na Amazônia ou no Pantanal, pois ambos os biomas sofrem com o problema e já registram mais focos nos primeiros 17 dias de setembro do que no mês inteiro de 2019.O avião presidencial onde estavam Bolsonaro e a comitiva precisou arremeter na primeira tentativa de pouso no aeroporto municipal Presidente João Figueiredo por problemas de visibilidade provocado pela fumaça das queimadas que atingem o Pantanal.Pantanal: Parque Encontro das Águas é praticamente tomado pelo fogoMayke Toscano/Secom-MTPantanal On Fire In Brazil – PF investiga possíveis responsáveis por incêndios no Pantanal em MSGustavo Basso/NurPhoto via Getty ImagesPantanal On Fire In Brazil – PF investiga possíveis responsáveis por incêndios no Pantanal em MSGustavo Basso/NurPhoto via Getty ImagesPantanal On Fire In Brazil – PF investiga possíveis responsáveis por incêndios no Pantanal em MSGustavo Basso/NurPhoto via Getty ImagesPantanal On Fire In Brazil – PF investiga possíveis responsáveis por incêndios no Pantanal em MSSatélites captaram 1.344 focos de calor em MSGustavo Basso/NurPhoto via Getty ImagesPantanal On Fire In Brazil – PF investiga possíveis responsáveis por incêndios no Pantanal em MSSalles admite que incêndio no Pantanal tomou “proporção gigantesca”Gustavo Basso/NurPhoto via Getty ImagesPantanal On Fire In Brazil – PF investiga possíveis responsáveis por incêndios no Pantanal em MSGustavo Basso/NurPhoto via Getty ImagesPantanal On Fire In Brazil – PF investiga possíveis responsáveis por incêndios no Pantanal em MSGustavo Basso/NurPhoto via Getty Images0“Nós estamos vendo alguns focos de incêndio em todo o Brasil. Isso acontece ao longo de anos, e temos sofrido uma crítica muito grande, porque, obviamente, quanto mais nos atacarem, melhor interessa para os nossos concorrentes para aquilo que nós temos de melhor, que é o nosso agronegócio. Países outros que nos criticam não têm problemas de queimadas, porque já queimaram tudo em seu país”, criticou.O presidente também afirmou que o Brasil ocupa a menor área proporcional ao território para a produção agrícola e pecuária. “Nós somos um exemplo para o mundo”, comentou, ao falar sobre a capacidade produtiva brasileira para alimentar 1 bilhão de pessoas.Bolsonaro também disse já ter gravado seu discurso para a 75ª edição da Assembleia Geral da ONU, da qual participará na próxima terça-feira (22/9). Ele relembrou o discurso feito no ano passado, em que criticou o que chama de “excesso de demarcação de terras indígenas e quilombolas”.“No ano passado, vale a pena recordar, falamos do agronegócio, falamos da potencialidade de nosso país, e falamos também que era inadmissível o país ter a quantidade que tinha de terras demarcadas para índios e quilombolas. Os índios são nossos irmãos, são nossos parceiros, eles merecem a sua terra, mas dentro de sua razoabilidade. A ONU queria, conforme detectado, que nós passássemos de 14% para 20%. Falei-lhes: não. Nós não podemos sufocar aquilo que nós temos aqui, que tem nos garantido a nossa segurança alimentar e de mais de 1 bi de pessoas no mundo”.

Fonte: Metropoles

The post Bolsonaro rejeita críticas por queimadas: “Querem atingir o agronegócio” appeared first on Adital .


[ Imprimir este artículo ] [ Enviar a un amigo ] [ Ir a la cabecera ]
 

 
 

   APPS

   ASIA

   DEMOCRACIA

   DERECHOS HUMANOS

   DESARROLLO/GLOBALIZACIÓN

   DIÁLOGO NORTE-SUR

   ECOLOGÍA VS ECONOMÍA

   ENLACES - LINKS

   ESTADÍSTICAS

   EUROPA

   LATINOAMÉRICA

   OLVIDADOS POR LA HISTORIA

   SOLIDARIDAD

   TRIBUNA LIBRE



LISTA DE CORREO


�Desea participar al enrequecimiento de esta p�gina?

�Quiere denunciar alguna situaci�n?

Env�enos su art�culo a esta direcci�n de correo electr�nico:

   webmaster@respublicae.org

[ Mapa del sitio ] [ Ir a la cabecera ]

 


 
En la misma sección

Leer otros artículos :
Alemania, victoria para la igualdad
Grecia:Las medidas especiales para frustrar la huelga de docentes son innecesarias
Les Moujahiddines du Peuple appellent à renverser le régime iranien
Túnez: Las fuerzas de seguridad deben respetar los derechos de participantes en manifestaciones contra la austeridad
Taiwán se acerca al matrimonio igualitario tras fallo judicial histórico
72 estados siguen criminalizando las relaciones entre personas del mismo sexo
Motorola Razr 5G será vendido por 1.499 euros, antecipa site
La nouvelle politique étrangère britannique, par Thierry Meyssan
Comment Desh a repris Palmyre, par Valentin Vasilescu
Naciones Unidas vuelve a señalar los déficits de España en la protección del derecho a la vivienda y a la salud

EN LA RED :
Campagne médiatique antichinoise organisée par l’Australie
Londres a organisé des attaques contre Moscou (Lord Sedwill)
Qu’est-ce qui intéresse les Russes dans la guerre du Haut-Karabagh ?, par Valentin Vasilescu
Covid : un couvre-feu pour quoi faire ?, par Thierry Meyssan
Selon Washington, c’est l’Azerbaïdajan qui ne respecte pas le cessez-le-feu
Ilham Aliyev : « Il n’y aura pas de référendum [au Karabagh], jamais ! »
L’Arménie et l’Azerbaïdjan sont les perdants et les États-Unis les grands gagnants, par Valentin Vasilescu
Karabagh : la Grèce, la Russie et la Turquie se préparent à entrer en guerre

[ Ir a la cabecera ]
 

Portada En breve Mapa del sitio Redacci�n


Respublicae.Org es un portal abierto que se nutre de los trabajos de muchos colaboradores ben�volos externos, de diferentes origen e ideolog�a. Por lo tanto, los administradores de este portal no se hacen responsables de las opiniones vertidas en los art�culos que aqu� se publican.
Copyright © RESPUBLICAE.ORG 2003-2007
Sitio web desarrollado con SPIP, un programa Open Source escrito en PHP bajo licencia GNU/GPL.
Dise�o © Drop Zone City & Respublicae.Org